Biblioteca Temporal – Review 08 – Da Guerra, de Carl von Clausewitz

Biblioteca Temporal – Review 08 – Da Guerra, de Carl von Clausewitz

A Biblioteca Temporal da C.A.T.I.A. apresenta, sua segunda indicação de um livro técnico de História Militar:
Da Guerra (Vom Kriege), por Carl Von Clausewitz.

Da Guerra parece ser um título meio estranho para esse ótimo livro. Ele foi traduzido diretamente do título em alemão (Vom Kriege). Porém para entender como Carl construiu suas teorias militares e, depois, as compôs em forma de livro, primeiro temos que entender quem é Carl Von Clausewitz.

Carl Phillip Gottlieb von Clausewitz, nascido em Burg, Saxônia, em 1780, era um oficial do exército prussiano durante as Guerras Napoleônicas (1801 – 1815). Lutando pelo seu país, ele adquiriu muito conhecimento militar a partir da prática de campo e analisando muitas táticas que seu antagonista, Napoleão, utilizava. Após a guerra, em 1818, ele virou diretor do Colégio Militar de Berlim, onde começou a trabalhar em suas teses mais recentes a respeito da teoria militar e da prática desta em campo e onde permaneceu até sua morte, em 1831. Como os prussianos tinham uma cultura muito militarista (sendo considerados os mais “brigões” e “miltiares” dos povos alemães) ele recebeu muito incentivo por parte do trono prussiano e, lógico, sua carreira como teórico da guerra decolou.

Durante esses treze anos que viveu como diretor da Escola Militar, Clausewitz planejou e escreveu todo seu conhecimento adquirido “direto da fonte” em seus trabalhos e teses acadêmicos. Infelizmente ele morreu antes que pudesse publicar suas ideias. Em 1827 ele revisaria tudo que ele já havia escrito para, enfim, mandar publicar seu grande Tratado da Arte da Guerra (que viria a ser o Da Guerra). Infelizmente ele morreu antes disso e sua esposa foi a responsável por mandar o “Da Guerra” ser publicado postumamente.

Por isso muitos consideram os tratados e teorias abordados por Clausewitz em seus escritos como incompletos, pois não foram revistos a tempo. Mas não se engane por causa disso, mesmo estando “não-verificados”, os estudos de Clausewitz moldaram muitas mentes militares europeias, principalmente após os anos 1840. Pode-se dizer que o “Da Guerra” de Clausewitz, juntamente com “O Príncipe” de Maquiavel, influenciaram as mentes militares ocidentais muito mais do que o próprio “A Arte da Guerra”, de Sun Tzu.

Von Clausewitz é considerado por muitos estudiosos militares um dos grandes mestres da arte da guerra ocidental. Suas lições de tática e estratégia vão, porém, além dos exercícios militares propriamente ditos, para se constituírem, inclusive, numa profunda reflexão sobre a filosofia da guerra e da paz. Essa reflexão contém observações éticas que são válidas para a formação militar atemporal, mesmo na ocorrência do que, nos nossos dias, veio a chamar-se “guerra interna”. Para Clausewitz, a destruição física do inimigo deixa de ser ética, quando ele pode ser desarmado em vez de morto.

Clausewitz, por todas suas ideias, se tornou um marco na história militar ocidental e seus estudos, tratados e escritos merecedores de atenção. Lembrando que é uma leitura extensa e, para muitos, muito cansativa, mas vale a pena ler “Da Guerra” com toda certeza. Se você ainda não leu, o que está esperando? Vá e leia logo.

Por Prof. Barbado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *