Cabine Histórica: Viagem ao passado do dia 29 de Maio – Morre Bartolomeu Dias, Navegador Português

Cabine Histórica: Viagem ao passado do dia 29 de Maio – Morre Bartolomeu Dias, Navegador Português

Cabine histórica é a nossa viagem com a C.A.T.I.A aos fatos históricos da humanidade e por toda a linha temporal,hoje viajamos para:

O dia 29 de Maio de 1500, quando morreu um dos maiores exploradores e navegadores portugueses de todos os tempos, Bartolomeu Dias.

Bartolomeu Dias foi um dos mais célebres navegadores portugueses. Ficou conhecido por ter sido o primeiro europeu a navegar para além do extremo sul da África, “dobrando” o Cabo “das Tormentas”, atualmente o Cabo da Boa Esperança, e chegando ao oceano Índico a partir do Atlântico, contornando com sucesso a costa africana.

Não se conhece muito do passado familiar de Bartolomeu, mas se sabe que títulos hereditários ganhos por ele, graças a suas façanhas marítimas, passaram para seus descendentes. Seu irmão foi Diogo Dias, também experiente navegador. Alguns historiadores afirmam que Bartolomeu era descendente de um escudeiro de Dom João I, Dinis Dias, que, como navegador, descobrira Cabo Verde em 1445, 5 anos antes da suposta data de nascimento de Bartolomeu.

Em 1486, o rei D. João II passou o comando de uma expedição marítima a Bartolomeu Dias. A missão principal era procurar e estabelecer relações pacíficas com um legendário rei cristão africano, conhecido como Prestes João. Ele tinha ordens também de explorar o litoral africano e encontrar uma rota para as Índias.

As duas caravelas de 50 toneladas e uma naveta auxiliar passaram primeiro pela angra dos Ilhéus (atual baía de Spencer) e o cabo das Tormentas. Entraram em seguida num violento temporal. Ficaram treze dias sem controle, enfrentando o vento e as ondas. Quando o mar acalmou, navegaram para leste em busca da costa, mas só encontraram mar. Decidiram, então, ir para o norte, onde acharam diversos portos. Ao encontrar a foz de um rio, que batizaram de rio do Infante, a tripulação obrigou o capitão a voltar. Era o final de Janeiro e início de Fevereiro de 1488.

Bartolomeu se deu conta então que passara pelo extremo sul da África, o cabo que, por conta da tempestade, ele havia chamado de cabo das Tormentas. O rei D. João II viu a novidade com outros olhos e mandou mudar o nome para Boa Esperança. Afinal, uma expedição portuguesa provara que havia um caminho alternativo para o comércio com o Oriente. A primeira representação cartográfica das zonas exploradas por Bartolomeu Dias é o planisfério de Henrique Martelo Germano. Em 1652, o mercador holandês Jan van Riebeeck fundaria um posto comercial na região que, mais tarde, se tornaria a Cidade do Cabo.

Bartolomeu Dias voltou ao mar em 1500, no comando de um dos navios da frota de Pedro Álvares Cabral. Após passar pela costa brasileira, a caminho da Índia, Bartolomeu Dias morreu quando sua caravela naufragou, ironicamente, no cabo da Boa Esperança. A caravela era um barco rápido, pequeno, de fácil manobra porém um pouco frágil para grandes tempestades. Em caso de necessidade, podia ser movida a remo.

Os dados biográficos do navegador anteriores a essas viagens são escassos e contraditórios. A data de nascimento exata ainda é um enigma. Foi Escudeiro Fidalgo da Casa Real e Administrador do Armazém da Guiné, e sabe-se que descendia de Dinis Dias. Há informações sobre um certo Bartolomeu Dias, mercador entre Lisboa e a Itália nos anos de 1475 e 1478; porém, pode ser outra pessoa com o mesmo nome.

No entanto, seus feitos marítimos na costa africana o fizeram ser imortalizado pelos dois mais famosos poetas portugueses. Além de ser personagem no livro “Os Lusíadas”, de Camões, Fernando Pessoa fez um epitáfio para ele:

“Jaz aqui, na pequena praia extrema,/ O Capitão do Fim. Dobrado o Assombro,/ O mar é o mesmo: já ninguém o tema!/ Atlas, mostra alto o mundo no seu ombro.”

Veja mais fatos históricos nesse dia:

1453 – Constantinopla cai e ocorre destruição final do Império Romano do Oriente.
1910 – Morre o compositor russo Mili Balakirev.
1913 – Estreia do primeiro balé moderno, de Stravinski e Nijinski, gera escândalo em Paris.
1917 – Nasce John Fitzgerald Kennedy.
1936 – Instalação, no Rio de Janeiro, do Instituto Nacional de Estatística, atual IBGE.
1953 – O monte Everest é conquistado pela primeira vez, por Edmond P. Hillary, da Nova Zelândia, e Tenzing Norgay, do Nepal.
1954 – O papa Pio X, falecido em 1914, é canonizado pelo papa Pio XII.
1966 – Morre em Nova York, aos 67 anos, o brasileiro Alfred Jurzykowski, fundador da Mercedes Benz do Brasil.
1970 – A Embraer assina contrato com a Macchi, de Milão, para fabricação no Brasil de 112 jatos de treinamento e missões militares.
1970 – Terroristas sequestram o ex-presidente argentino Pedro Eugênio Aramburu.
1984 – Chegam à Arábia Saudita 400 mísseis antiaéreos portáteis Stinger fornecidos pelos EUA para ajudar na defesa do golfo Pérsico.
1990 – Boris Yeltsin é eleito presidente da Rússia.
1991 – A Croácia se torna independente.
1995 – EUA, França e Reino Unido decidem enviar 10.000 soldados para proteger os 22.000 homens das forças de paz que se encontravam na antiga Iugoslávia.
2003 – O Programa Brasileiro contra a AIDS ganha o prêmio Gates de Saúde Mundial 2003, oferecido pela Fundação Bill & Melinda Gates.
2003 – O Senado aprova projeto de lei que prevê pena de 3 meses a 4 anos de prisão para os acusados de falsificação de CDs e livros com fins de lucro.

Fonte:

Barsa Saber

Opera-Mundi

Redação Terra

History Channel

Gostou do Post?

Curta e compartilhe a page >> Cabine do tempo no facebook! e o Twitter do cabine do tempo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *