Cabine Histórica: Viagem ao passado do dia 28 de Junho – O que deflagrou a primeira guerra!

Cabine Histórica: Viagem ao passado do dia 28 de Junho – O que deflagrou a primeira guerra!

Cabine histórica é a nossa viagem com a C.A.T.I.A aos fatos históricos da humanidade e por toda a linha temporal,hoje viajamos para:

O dia 28 de Junho de 1914 quando aconteceu o fato que deflagrou a Primeira Guerra foi o assassinato do arquiduque Francisco Ferdinando, herdeiro do trono austríaco, e sua esposa. O arquiduque e sua esposa foram mortos a tiros em Sarajevo, capital da Bósnia. O assassino foi um estudante nacionalista sérvio. A Áustria apresentou um ultimato à Sérvia e exigiu uma resposta dentro de 48 horas. Os termos desse ultimato eram tão humilhantes que era quase impossível a Sérvia aceitá-los.

Assim, a Áustria, que era aliada da Alemanha, declarou guerra à Sérvia, que era aliada da Rússia, essa por sua vez, era aliada da França e da Inglaterra. Na verdade, o assassinato do arquiduque serviu de pretexto para que os países entrassem em guerra. Desde 1871, as potências europeias estavam em paz umas com as outras, mas todas estavam envolvidas numa corrida armamentista, isto é, todas estavam investindo em gastos militares, cada uma procurando superar as outras em armamentos.

O que foi a “paz armada”?
Por isso, se diz que a paz que havia entre as potências europeias antes da Primeira Guerra era uma “paz armada”. Além disso, havia muita rivalidade entre as potências europeias, especialmente entre a França e a Alemanha. Boa parte dessa rivalidade entre franceses e alemães tinha origem nos ressentimentos gerados pela Guerra Franco-Prussiana (1870-1871).

Uma das principais razões para a rivalidade entre os países europeus era a corrida colonialista, ou seja, a disputa pelo controle de territórios na África e na Ásia. Vale lembrar que, naquela época, os europeus se julgavam superiores aos africanos e asiáticos (a própria “ciência” da época era racista) e encaravam com muita naturalidade a ideia de dominar os povos considerados “inferiores” para explorar as riquezas dos continentes africano e asiático.

Quem lutou contra quem na Primeira Guerra?
Antes de a guerra começar, as principais potências europeias já tinham formado alianças militares: a Tríplice Aliança (formada por Alemanha, Itália e Império Austro-Húngaro) e a Tríplice Entente (formada por Inglaterra, França e Rússia). Ao fazer parte de uma dessas alianças, cada país membro comprometia-se a entrar em guerra caso um dos aliados estivesse envolvido numa guerra.

Por exemplo, se a França entrasse em guerra com a Alemanha, a Inglaterra e a Rússia entrariam na guerra ao lado França. Assim, quando a guerra começou, de um lado estavam a Inglaterra e a França, do outro, a Alemanha e o Império Austro-Húngaro. A exceção foi a Itália, que apesar de fazer parte da Tríplice Aliança permaneceu neutra na guerra até maio de 1915, quando “trocou de time”, entrando na guerra ao lado dos países que formavam a Tríplice Entente.

Essa “mudança de time” tinha uma razão: a Itália entrou na guerra sob a promessa de seus novos aliados de que receberia o território de regiões fronteiriças da Áustria. Em 1917, a Inglaterra e a França perderam um aliado, a Rússia, mas em compensação ganharam outro, os Estados Unidos. Naquele ano, a Rússia havia passado por uma revolução que derrubou a monarquia russa e um novo governo acabou assinando uma paz em separado com os alemães, o Tratado de Brest-Litovski.

A saída da Rússia foi vista como uma traição por seus antigos aliados. Os Estados Unidos declararam guerra à Alemanha após vários navios norte-americanos serem torpedeados por submarinos alemães. Isso aconteceu porque os Alemanha havia decidido torpedear todos os navios que fossem encontrados em águas inimigas, mesmo que esses navios fossem de países neutros (navios brasileiros também foram afundados) e os Estados Unidos eram os principais fornecedores de matérias-primas para a Inglaterra.

Outro país que entrou na guerra era o Japão. O objetivo do Japão era apoderar-se de colônias alemãs no Oriente: Tsingtao, na China, e as Ilhas Carolinas, Marshall e Marianas, localizadas no Oceano Pacífico.

 

Veja mais fatos históricos nesse dia:

1519 – Carlos I da Espanha é escolhido como imperador da Alemanha.
1577 – Nasce Pablo Pedro Rubens, pintor barroco flamengo.
1712 – Nasce Jean Jacques Rousseau, filósofo francês.
1808 – O futuro general San Martín alcança o posto de capitão nos campos de Arjonilla (Espanha), lutando contra as tropas invasoras francesas da Península Ibérica.
1835 – Convênio entre Inglaterra e Espanha, no qual este último se obriga a impedir o comércio de escravos para a América.
1844 – Fuzilamentos em Matanzas (Cuba), após uma revolta de escravos negros.
1867 – Nasce Luigi Pirandello, dramaturgo italiano, Prêmio Nobel 1934.
1886 – Inauguração da ferrovia Canadian Pacific, entre Montreal e Port Moof (na costa do Pacífico).
1902 – O Congresso dos EUA aprova a lei Spooner, que autoriza o presidente a comprar por US$ 40 milhões a concessão do canal do Panamá, devido à quebra da antiga companhia do Canal Interoceânico.
1913 – Começa a segunda guerra balcânica: ofensiva da Bulgária contra a Sérvia e Grécia.
1914 – O herdeiro do trono austro-húngaro, arquiduque Francisco Ferdinando e sua esposa su esposa são assassinados em Sarajevo. Este acontecimento foi o estopim para a Primeira Guerra Mundial.
1918 – O governo soviético nacionaliza a indústria.
1919 – O Tratado de paz de Versalhes é assinado entre as potências aliadas e a Alemanha, dando fim à Primeira Guerra Mundial (1914-1918).
1921 – A Iugoslávia se constitui em Estado único.
1926 – Nasce Mel Brooks, ator e cineasta norte-americano.
1929 – O Instituto Alemão de Física concede a “Medalha Max Planck” ao próprio Planck e a Albert Einstein.
1930 – Movimento revolucionário na Bolívia.
1939 – A companhia Pan American Airways inicia o primeiro vôo regular de viagens sobre o Atlântico, entre Long Island (Nova York) e Marselha (França).
1941 – Segunda Guerra Mundial: Albânia declara a guerra à URSS.
1942 – Os alemães conquistam a fortaleza de Tobruk (África do Norte).
1948 – Nasce Kathy Bates, atriz norte-americana.
1950 – China Popular confisca as grandes propriedades territoriais e requere as da Igreja.
1954 – O primeiro-ministro da China, Chou Enlai, e Nehru, primeiro-ministro da Índia, proclamam “Os cinco princípios de coexistência pacífica”.
1958 – Brasil ganha a Copa do Mundo de futebol ao vencer, em Estocolmo, a seleção da Suécia por 5 a 2.
1960 – O governo cubano se apropria da refinaria de petróleo norte-americana Texaco.
1968 – Violentas manifestações nas principais cidades da Argentina, motivadas pelo golpe de Estado do general Onganía.
1974 – Desabamentos de terras em uma estrada colombiana causam a morte de 300 pessoas e a destruição de 30 veículos.
1976 – As ilhas Seichelles se tornam país independente após 162 anos de domínio britânico.
1991 – É assinado em Budapeste o protocolo de dissolução do Conselho de Ajuda Mútua Econômica (CAME ou COMECON) pelos delegados permanentes da URSS, Polônia, Hungria, Tchecoslováquia, Bulgária, Romênia, Vietnam, Cuba e Mongólia.
1992 – A coalizão de centro-esquerda governante no Chile obtém ampla maioria nas primeiras eleições municipais no país após a ditadura militar.
1993 – A Guatemala reconhece a independência de Belize, ex-colônia britânica que reivindicava a autonomia há mais de 150 anos.
1999 – A primeira cúpula de chefes de Estado da União Européia, América Latina e Caribe aprova a Declaração do Rio de Janeiro e as Prioridades Conjuntas de Ação, cujo objetivo era consolidar uma associação estratégica de caráter político, econômico, cultural e social.
2000 – O menino Elián González regressa a Cuba com seu pai, após permanecer sete meses nos EUA e deflagrar uma batalha legal, familiar e política por sua custódia.
2001 – O ex-presidente iugoslavo Slobodan Milosevic é entregue ao Tribunal de Haia.
Fonte:

Redação Terra

History Channel

Gostou do Post?

Curta e compartilhe a page >> Cabine do tempo no facebook! e o Twitter do cabine do tempo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *