Cabine Histórica: Viagem ao passado do dia 18 de Abril – Monteiro Lobato

Cabine Histórica: Viagem ao passado do dia 18 de Abril – Monteiro Lobato

Cabine histórica é a nossa viagem com a C.A.T.I.A aos fatos históricos da humanidade e por toda a linha temporal,hoje viajamos para:

O dia 18 de abril de 1882 quando nascia, em Taubaté (SP), José Bento Monteiro Lobato, autor de literatura infanto-juvenil e também um dos grandes personagens da história recente do Brasil. Ele ficou conhecido pelo conjunto educativo de sua obra de livros infantis e também pelos contos, artigos, um livro exaltando o petróleo e o ferro no Brasil e seu único romance, “O Presidente Negro”. Entre suas obras mais conhecidas estão “Reinações de Narizinho” (1931), “Caçadas de Pedrinho” (1933) e “O Pica-pau Amarelo” (1939). Além de escritor, Monteiro Lobato também fazia ilustrações para jornais.

Polêmico e árduo defensor das próprias ideias, em 1917, publicou o famoso artigo que criticava uma exposição da pintora Anita Malfatti. O texto, chamado “Paranoia ou Mistificação?”, falava das influências dos “ismos”, como o futurismo, cubismo e surrealismo na arte de Malfatti que, apesar disso, tinha um “talento vigoroso, fora do comum”. O escrito, contudo, não aprovava essa proximidade da artista com a cultura europeia. Com isso, Monteiro Lobato, de início, ganhou antipatia dos artistas ligados ao modernismo em São Paulo. Anos mais tarde, no entanto, ele faria as pazes com alguns representantes do movimento, como Mario de Andrade.

Nos anos seguintes, Lobato publicou seus primeiros livros. Em “Urupês” (1918), ele deu vida a um dos seus mais conhecidos personagens, o Jeca Tatu. Sua criação gerou muita polêmica, já que traçava um retrato pouco elogiável do “caipira” como um sujeito preguiçoso, que simbolizava a miséria do campo no Brasil. Outros livros de sua fase inicial são “Cidades Mortas” (1919) e “Negrinha” (1920).

Em 1927, Monteiro Lobato mudou-se para os Estados Unidos. Ficou lá até 1931 e enfrentou problemas com o seu livro “O Presidente Negro e o Choque de Raças”, no qual contava a história da vitória de um candidato negro à presidência dos Estados Unidos. Apesar de não ter sido bem aceito nos Estados Unidos, sempre defendeu este país por conta do seu desenvolvimento, principalmente da infraestrutura.

No seu retorno ao Brasil, em 1931, Monteiro Lobato defendeu com unhas e dentes um outro ideal: acreditava nas riquezas naturais do país e na produção de petróleo. Por conta disso, chegou a enviar uma carta ao presidente Getúlio Vargas, criticando o governo e foi preso. Em 1941, voltaria a ser preso pelo mesmo motivo. Esta luta pelo petróleo o deixou pobre e doente. Em 1948, Monteiro Lobato sofreu um derrame fatal, no dia 4 de julho, em São Paulo.

Veja mais fatos históricos nesse dia:

Fonte:

1506 – A primeira pedra é colocada na Basílica de São Pedro, em Roma, pelo Papa Julio II.
1791 – Revolução Francesa: tentativa de fuga do rei Luis XVI, de Paris.
1819 – Nasce Carlos Manuel de Céspedes, considerado o primeiro presidente cubano da República em Armas.
1847 – Na guerra entre os Estados Unidos e o México, as tropas do general Antonio López de Santa Anna são derrotadas pelas do general norte-americano Scott na batalha de Cerro Gordo.
1902 – Um terremoto destrói a cidade de Quezaltenango, a segunda mais importante da Guatemala.
1906 – Um terremoto devastador sacode São Francisco (Califórnia) e, após iniciar um grande incêndio, destrói totalmente a cidade de 400.000 habitantes.
1907 – Os Estados Unidos intervêm no conflito entre Honduras e Nicarágua, impondo a paz.
1942 – Segunda Guerra Mundial: os EUA realizam um ataque aéreo contra Tóquio.
1945 – O presidente brasileiro, Getúlio Vargas, concede anistia a todos os presos políticos.
1946 – A Sociedade das Nações é dissolvida, transferindo suas funções para a ONU.
1948 – A Democracia Cristã Italiana obtém a maioria absoluta nas eleições legislativas.
1949 – É proclamada formalmente a República da Irlanda.
1955 – Morre Albert Einstein, físico alemão nacionalizado norte-americano, autor da Teoria da Relatividad e vencedor do Prêmio Nobel de Física de 1921.
1955 – Começa a Conferência Internacional de Bandung (Indonésia), em que participam 29 países da Ásia e da África. Ttodos estavam reunidos para se lançar à guerra contra o subdesenvolvimento. Evidentemente, condenaram também o racismo e a dominação colonial.
1961 – Manifestações ocorrem na Argentina, Chile, México e Venezuela em favor do regime de Cuba e contra os Estados Unidos.
1966 – Começa a revolução cultural na China Popular.
1983 – Setenta e nove pessoas morrem, após dinamites explodirem entre as plantas da Embaixada dos Estados Unidos em Beirute.
1987 – Morre Cecil King, magnata da imprensa britânica.
1988 – Guerra Irã-Iraque: os Estados Unidos atacam as instalações petrolíferas iranianas na península de Fao, em apoio a uma ofensiva iraquianas.
1991 – Morre Gabriel Celaya, poeta e escritor espanhol.
1992 – O VI Congreso de Deputados da Rússia concorda em adotar uma nova Constituição, em que não permite ao presidente da Federação o direito de dissolver o Parlamento.
1995 – Morre Arturo Frondizi, político argentino, ex-presidente da República.
2001 – A Comissão dos Direitos Humanos da ONU condena a situação de Cuba e pede que as suas autoridades recorram à cooperação internacional para assegurar as liberdades fundamentais ao povo cubano.

Redação Terra

History Channel

Gostou do Post?

Curta e compartilhe a page >>  Cabine do tempo no facebook! e o Twitter do cabine do tempo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *