Cabine Histórica: Viagem ao passado do dia 13 de Setembro – Césio 137

Cabine Histórica: Viagem ao passado do dia 13 de Setembro – Césio 137

Cabine histórica é a nossa viagem com a C.A.T.I.A aos fatos históricos da humanidade e por toda a linha temporal,hoje viajamos para:

13 de Setembro de 1987, quando ocorreu um dos acidentes radioativos brasileiros mais famosos, o Acidente do Césio 137 em Goiânia.

O acidente radiológico de Goiânia, amplamente conhecido como acidente com o Césio-137, foi um grave episódio de contaminação por radioatividade ocorrido no Brasil. A contaminação teve início em 13 de setembro de 1987, quando um aparelho utilizado em radioterapias foi encontrado dentro de uma clínica abandonada, no centro de Goiânia, em Goiás. Foi classificado como nível 5 (acidentes com consequências de longo alcance) na Escala Internacional de Acidentes Nucleares, que vai de zero a sete, onde o menor valor corresponde a um desvio, sem significação para segurança, enquanto no outro extremo estão localizados os acidentes graves.

O instrumento foi encontrado por catadores de um ferro velho do local, que entenderam tratar-se de sucata. Foi desmontado e repassado para terceiros, gerando um rastro de contaminação, o qual afetou seriamente a saúde de centenas de pessoas. O acidente com Césio-137 foi o maior acidente radioativo do Brasil e o maior do mundo ocorrido fora das usinas nucleares.

A contaminação em Goiânia originou-se de uma cápsula que continha cloreto de césio – um sal obtido a partir do radioisótopo 137 do elemento químico césio. A cápsula radioativa era parte de um equipamento radioterapêutico que, dentro deste, encontrava-se revestida por uma caixa protetora de aço e chumbo. Essa caixa protetora possuía uma janela feita de irídio, que permitia a passagem da radiação para o exterior.

A Comissão Nacional de Energia Nuclear (CNEN) mandou examinar toda a população da região. No total 112.800 pessoas foram expostas aos efeitos do césio, muitas com contaminação corporal externa revertida a tempo. Destas, 129 pessoas apresentaram contaminação corporal interna e externa concreta, vindo a desenvolver sintomas e foram apenas medicadas1 . Porém, 49 foram internadas, sendo que 21 precisaram sofrer tratamento intensivo; destas, quatro não resistiram e acabaram morrendo.

Veja mais fatos históricos nesse dia:

604 – É eleito o Papa Sabiniano.
1276 – Pedro Julião, bispo português mas também médico e matemático, é eleito papa com o nome de João XXI.
1500 – Expedição de Pedro Álvares Cabral chega a Calecute, após descobrir o Brasil.
1541 – Regresso de Calvino a Genebra.
1598 – Filipe III de Espanha toma posse do trono de Portugal e Espanha.
1765 – Tremor de terra em Lisboa, de menor intensidade que o verificado no dia 1 de Janeiro.
1917 – 5ª aparição de Nossa Senhora em Fátima (Ourém), Portugal
1923 – Primo de Rivera encabeça golpe de estado na Espanha, inciando período ditatorial.
1931 – Milícia de cristãos-socialistas tenta tomar o poder na Áustria.
1943 – Criação do território federal do Rio Branco, atual estado de Roraima, Brasil.
1944 – Bombardeiros dos Estados Unidos atacaram a fábrica da Buna Werke associada com Auschwitz III, destruindo-a parcialmente.
1959 – A União Soviética lança o satélite Luna 2 em direção à Lua.
1960 – Inauguração do Estádio Orlando Scarpelli, o “Scarpellão”, de propriedade do Figueirense Futebol Clube.
1966 – Brasil: Termina a estabilidade do emprego (após 10 anos) e se institui o Criação do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço – FGTS.
1991 – Última ação do Exército Guerrilheiro do Povo Galego Ceive.
1993 – Israel e palestinos firmam os Acordo de Paz de Oslo, abrindo caminho para a retirada israelense de partes de Gaza.

Fonte:

Opera-Mundi

Redação Terra

History Channel

Gostou do Post?

Curta e compartilhe a page >> Cabine do tempo no facebook! e o Twitter do cabine do tempo!

4 comentários sobre “Cabine Histórica: Viagem ao passado do dia 13 de Setembro – Césio 137

  1. Ricardo Amaral Bueno

    Nasci poucos meses antes do acidente, em maio de 87 e bem distante, no Rio de Janeiro. Engraçado é que 20 anos depois servi no Hospital Naval Marcílio Dias, aqui no RJ por quase 10 anos, e conheci alguns militares mais antigos, que já trabalhavam no hospital àquela época e os relatos que ouvi foram de muito sofrimento e terror, já que se tratava de algo novo e os efeitos práticos não eram muito conhecidos. Todos falavam que parecia um filme de terror.
    O caso ficou marcado na história e tem um filme também: “Césio 137 – O Pesadelo de Goiânia”, com o título no melhor estilo Silvio Santos. O filme a gente era obrigado a assistir durante o curso de formação, lá no HNMD.

    Valeu Cabineiros! Abraço!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *