Cabine Histórica: Viagem ao passado do dia 13 de Maio – Fim da Escravidão no Brasil

Cabine Histórica: Viagem ao passado do dia 13 de Maio – Fim da Escravidão no Brasil

Cabine histórica é a nossa viagem com a C.A.T.I.A aos fatos históricos da humanidade e por toda a linha temporal,hoje viajamos para:

13 de Maio de 1888, quando a Princesa Izabel, filha de D. Pedro II, assina a conhecida Lei Áurea, que acaba com a escravidão em terras brasileiras.

No dia 13 de maio de 1888 foi assinada, pela princesa regente Isabel, a Lei Áurea, que decretava o fim da escravidão no Brasil. Dona Isabel sancionou a Lei Áurea na sua terceira e última regência, quando o Imperador D. Pedro II estava fora do Brasil. O processo de abolição da escravatura no Brasil foi gradual e teve início com a Lei Eusébio de Queirós de 1850, seguida pela Lei do Ventre Livre de 1871, a Lei dos Sexagenários de 1885, e a Lei Áurea. O Brasil foi o último país independente do continente americano a abolir completamente a escravatura. A palavra Áurea vem do latim Aurum e significa “feito de ouro”, brilhante, nobre ou “de muito valor”.

 

AA Lei Áurea foi precedida pelas leis n.º 2.040 (Lei do Ventre Livre), de 28 de setembro de 1871, que libertou todas as crianças nascidas de pais escravos, e pela n.º 3.270 (Lei Saraiva-Cotegipe), de 28 de setembro de 1885, que regulava “a extinção gradual do elemento servil”.

No dia comemorativo do nascimento de D. João VI, sua bisneta, Dona Isabel, e o ministro da Agricultura da época, conselheiro Rodrigo Augusto da Silva, assinaram a lei que aboliu a escravatura no Brasil. O Conselheiro Rodrigo fazia parte do Gabinete de Ministros presidido por João Alfredo Correia de Oliveira, do Partido Conservador e chamado de “Gabinete de 10 de março”. Dona Isabel sancionou a Lei Áurea, na sua terceira e última regência, estando o Imperador D. Pedro II do Brasil em viagem ao exterior.

 

O projeto de lei que extinguia a escravidão no Brasil foi apresentado à Câmara Geral, atual Câmara do Deputados, pelo ministro Rodrigo Augusto da Silva, no dia 8 de maio de 1888. Foi votado e aprovado nos dias 9 e 10 de maio de 1888, na Câmara Geral.2 A Lei Áurea foi apresentada formalmente ao Senado Imperial pelo ministro Rodrigo Augusto da Silva no dia 11 de maio. Foi debatida nas sessões dos dias 11, 12 e 13 de maio. Foi votada e aprovada, em primeira votação no dia 12 de maio. Foi votada e aprovada em definitivo, um pouco antes das treze horas, no dia 13 de maio de 1888, e, no mesmo dia, levado à sanção da Princesa Regente.

O Brasil foi o último país independente do continente americano a abolir completamente a escravatura. O último país do mundo a abolir a escravidão foi a Mauritânia, somente em 9 de novembro de 1981.

Veja mais fatos históricos nesse dia:

1809 – O exército francês, comandado por Napoleão Bonaparte, ocupa Viena;
1846 – Estados Unidos começa guerra contra o México;
1881 – Nasce o escritor Lima Barreto;
1934 – Getúlio Vargas cria o “Dia do Automóvel” no Brasil;
1954 – EUA anuncia a conclusão com sucesso de uma série de testes com a bomba de hidrogênio no Pacífico;
1957 – Três pilotos da Força Aérea americana voam sem escalas entre Londres e Los Angeles, a mais longa viagem já realizada por avião monomotor a jato;
1959 – A rainha Elizabeth II assina decreto concedendo autonomia de governo à Jamaica;
1967 – Papa visita cidade de Fátima e fala a de dois milhões de fiéis;
1971 – O Congresso Nacional aprova o projeto de lei complementar que institui o Programa de Assistência ao Trabalhador Rural;
1974 – Os restos mortais de José do Patrocínio e de sua mulher são transladados para Campos;
1976 – Cerca de 150.000 eleitores de Vitória e Vila Velha rejeitam em plebiscito a fusão dos dois municípios;
1981 – Papa João Paulo II sofre atentado na praça São Pedro, em Roma;
1987 – Concorrência da ferrovia Norte-Sul é adiada, devido a denúncia de que os resultados eram do conhecimento das 18 empreiteiras concorrentes;
2002 – EUA rejeitam Protocolo de Quioto, alegando que o acordo era incompatível com as metas de crescimento econômico do país;
2003 – O ministro da Saúde, Humberto Costa, apresenta à Câmara dos Deputados medidas para reduzir o consumo de fumo.

Fonte:

Opera-Mundi

Barsa Saber

Redação Terra

History Channel

Gostou do Post?

Curta e compartilhe a page >> Cabine do tempo no facebook! e o Twitter do cabine do tempo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *