Cabine Histórica: Viagem ao passado do dia 10 de Novembro – O estado novo!

Cabine Histórica: Viagem ao passado do dia 10 de Novembro – O estado novo!

Cabine histórica é a nossa viagem com a C.A.T.I.A aos fatos históricos da humanidade e por toda a linha temporal,hoje viajamos para:

O dia 10 de novembro de 1937, onde Getúlio Vargas declarou, em pronunciamento à nação pelo rádio, que o Brasil estava sob um novo regime de governo, o Estado Novo. Caracterizado pela centralização do poder, nacionalismo, anticomunismo e pelo autoritarismo, o Estado Novo durou até 1945, quando Getúlio foi desposto pelas Forças Armadas.

A chegada de Getúlio ao poder também foi por meio de um golpe e, praticamente, não houve reação contrária. Na época, o ambiente político brasileiro era bastante delicado. Havia comoção popular por causa do Plano Cohen (um suposto plano comunista para a tomada de poder no Brasil), instabilidade política causada pela Intentona Comunista e o medo de novas revoluções comunistas. Assim que tomou o poder, Getúlio Vargas fechou o Congresso Nacional e acabou com os partidos políticos. Ele outorgou uma nova constituição, que lhe concedia controle total do poder executivo, e previa um novo Legislativo. Durante sua permanência no poder, contudo, nunca foram realizadas eleições democráticas.

Uma das características do governo de Getúlio Vargas foi a busca de uma identidade nacional para o Brasil. O conceito de “antropofagia cultural”, tema da Semana de Arte Moderna de 1922, em São Paulo, foi ampliado durante o seu governo. Por meio do Serviço do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, planejado por Mário de Andrade e colaboradores como Carlos Drummond de Andrade, Oscar Niemeyer, Lúcio Costa e Cândido Portinari, pela primeira vez, a identidade racial brasileira foi definida como a mistura de três raças e culturas pelo governo. Assista dois vídeos de Eduardo Bueno sobre a vida de Getúlio:

Getúlio Vargas http://seuhistory.com/eduardo-bueno/getulio-vargas-eduardo-bueno.html
Cavalos no Obelisco http://seuhistory.com/eduardo-bueno/cavalos-no-obelisco-eduardo-bueno.html

Veja mais fatos históricos nesse dia:

1483 – Nasce Martin Lutero, religioso alemão.

1555 – Chega ao Rio de Janeiro uma expedição francesa comandada pelo almirante Nicolau Durand de Villegagnon.

1625 – Holandeses cedem a cidade de Nova Amsterdã (hoje Nova Iorque) para a Inglaterra.

1807 – A família real portuguesa embarca rumo ao Brasil devido a invasão do país pelas tropas napoeleônicas.

1855 – Um tremor de terra provoca a morte de cem mil pessoas em Tóquio, no Japão.

1864 – Maximiliano I, arquiduque da Áustria, se torna imperador do México.

1922 – Um tremor de terra causa a morte de mais de mil pessoas no Chile.

1925 – Nasce Richard Burton, ator britânico.

1928 – O nome de Júlio Prestes para presidente é vetado pelo estado de Minas Gerais. É o primeiro racha na política do café-com-leite.

1928 – Hirohito é coroado imperador do Japão, país que governou até 1989, quando faleceu.

1937 – Tropas do exército cercam o Congresso, que é dissolvido. O presidente Getúlio Vargas implanta o Estado Novo e outorga a quarta Constituição brasileira, inspirada nos regimes fascistas europeus.

1940 – Durante a Segunda Guerra Mundial, forças gregas fazem o Exército italiano recuar para a Albânia.

1943 – O governo brasileiro lança uma campanha de recrutamento para o combate às forças do Eixo na Segunda Guerra Mundial.

1955 – Acusando o governo de Juscelino Kubitschek de ter inclinações golpistas, o general Henrique Teixeira Lott se demite do cargo de ministro da Guerra.

1958 – O presidente francês Charles de Gaulle afirma serem legítimos os movimentos de independência nos países africanos.

1961 – Na União Soviética, a cidade de Stalingrado passa a se chamar Volgogrado.

1971 – A carioca Lúcia Tavares Patterle ganha o título de Miss Mundo, em Londres.

1971 – É criado o irreverente grupo musical Secos & Molhados, do qual o cantor Ney Matogrosso fazia parte.

1989 – Todor Zhikov deixa o poder na Bulgária depois de 35 anos como chefe do Partido Comunista e líder do Estado.

1994 – Um estudo conclui que o uso de agulhas contaminadas é a principal forma de disseminação da AIDS na Casa de Detenção de São Paulo.

1994 – Chandrika Bandaranaike-Kumaratunga vence as eleições presidenciais no Sri Lanka e torna-se a primeira mulher a dirigir o país.

2001 – Nasce João Augusto, filho do apresentador Gugu Liberato e a médica Rose Miriam.

Fonte:

Redação Terra

History Channel

Gostou do Post?

Curta e compartilhe a page >>  Cabine do tempo no facebook! e o Twitter do cabine do tempo!

3 comentários sobre “Cabine Histórica: Viagem ao passado do dia 10 de Novembro – O estado novo!

  1. Augusto

    Se o texto de ontem foi a mais longo que eu já tinha lido aqui, este foi o mais curto. rsrsrs Bem, essa época do Estado Novo, houve uma coisa da qual eu gosto de chamar a atenção e que é pouco lembrada no livros de história. Trata-se de chamado “crime idiomático” que Getúlio Vargas ratificou em seu governo. Na ditadura de Getúlio Vargas, a criação do “crime idiomático” foi uma nova irrupção de autoritarismo, cujo objetivo era reafirmar e definir a cultura do povo brasileiro em essência. E foi assim que, a partir de 1940, houve uma forte repressão contra quem falasse alemão ou italiano, sobretudo na região sul do Brasil. De uma hora para outra, pessoas que tinham algum dialeto italiano ou alemão como sua verdadeira língua materna foram obrigadas a reprimir sua identidade individual e social para adotar uma língua que lhes era totalmente estranha. Muitas colônias de imigrantes alemães, russos, italianos, etc sofreram uma enorme pressão para deixar de falar sua língua natal e começar a adotar o português (brasileiro) dentro de suas comunidades formadas apenas por imigrantes. A capital do Paraná – Curitiba – foi afetada, e até mesmo a cidade que eu vivo a Lapa que possui três colônias de imigrantes alemães também tiveram que se adaptar a língua portuguesa naquela época. A consequência disso é que hoje, são bem pouco os descendentes de alemães que falam o alemão por aqui, os que falam são todos idosos, o que é uma pena para mim. Pelo meu sobrenome, vocês já suspeitam que eu seja descendentes de alemães. Acho que este foi o meu comentário mais longo até agora. rsrsrs

    1. Samuel Ragnus Autor da Postagem

      Muito bom seu comentario Augusto! aprendi muito com ele! pesquisei pouco para esse post mas essa curiosidade deixou bem mais interessante esse fato! e cara agradecido pelos seus feedbacks nos posts do cabine histórica! sempre motivando a criar posts Diarios! Valeu Augusto!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *