Cabine Histórica: Viagem ao passado do dia 09 de Abril – Os Mongóis na Europa, A Batalha de Legnica

Cabine Histórica: Viagem ao passado do dia 09 de Abril – Os Mongóis na Europa, A Batalha de Legnica

Cabine histórica é a nossa viagem com a C.A.T.I.A aos fatos históricos da humanidade e por toda a linha temporal,hoje viajamos para:

O dia 9 de Abril de 1241, quando ocorreu uma das principais batalhas na Europa Oriental, entre poloneses e cavaleiros germânicos contra os temidos Mongóis, a Batalha de Legnica.

A Batalha de Legnica, também conhecido como a Batalha de Liegntz, próxima a pequena cidade polonesa de Legnica, foi o encontro armado entre os invasores mongóis e uma força combinada de alemães e poloneses sob o comando de Henrique II o Piedoso, duque da Silésia, apoiada pela nobreza feudal e ordens militares como os Cavaleiros Teutônicos.

Os mongóis consideram que os cumanos e outros povos das estepes do Leste Europeu haviam se submetido a sua autoridade, mas estes foram para a Hungria procurar asilo. Após o Rei Bela IV da Hungria rejeitar o ultimato de Batu Khan, líder mongól, para entregar os líderes cumanos, este, juntamente com seu general Subedei, começou a planejar a invasão mongol da Europa.

Foi decidido que o exército se dividiria em três partes: Batu e Subedei comandariam o exército principal, no norte da Hungria, enquanto que uma segunda divisão liderada pelo General Kadan atacaria a Transilvânia e os Bálcãs (na época parte da Hungria, hoje parte da atual Romênia), e uma terceira divisão, ao norte, liderada pelos Generais Baidar, Orda Khan e Kaidan, atacaria a Polônia como uma distração para deixar as forças polonesas, lituanas, silésias, alemãs e tchecas ocupadas, de forma a impedi-las de vir ao auxílio dos húngaros, já que Boleslau, filho de Lezsek o Negro, tinha como esposa Kinga, filha do então rei da Hungria.

 

Assim, com essa introdução, chegamos à batalha propriamente dita. Os exércitos poloneses e germânicos encontraram a Divisão Norte do Exército Mongol na região do condado de Legnica. As cidades polonesas de Sandomierz e Cracóvia foram saqueadas pelos mongóis em 1241. A cidade de Wroclaw, uma das principais cidades polonesas da época, sofreu um rápido sítio, mas não foi tomada ou saqueada. Enquanto pensavam em continuar o cerco à Wroclaw, os Generais Baidar e Kaidu receberam notícias de que o rei Wenceslau I da Boêmia se encontravam a dois dias de distância com um exército de 50.000 soldados. Então os mongóis saíram de Wroclaw para interceptar as forças de Henrique II da Silésia antes que as suas forças se encontrassem com as forças boêmias, formando uma força militar que devastaria o exército mongol ao norte. Os mongóis se encontraram com Henrique II próximo a Legnica, também conhecida como Wahlstatt (em alemão: “lugar escolhido”).

Apesar da vitória dos mongóis sobre as forças polonesas e teutônicas de Henrique II, esta batalha representa o alcance máximo que os Mongóis chegaram à Oeste, desde as Planícies Asiáticas. Devido a instabilidade política dentro do vasto Império Mongol e pela grande resistência que os reis, duques e condes do Leste Europeu, a invasão da Europa pelos mongóis é a marca do fim do expansionismo mongol para o Oeste.

A interpretação histórica da batalha tem sido revisada. Tradicionalmente, a batalha era vista como uma vitória para Henrique II, o qual sacrificou sua própria vida, já que os mongóis não avançaram ainda mais a oeste. No entanto, a batalha é agora vista como uma derrota para as forças europeias. No momento os mongóis não tinham intenções de estender sua campanha mais a oeste, já que o exército mongol que se encontrava na Polônia estava lá para distrair os poloneses de forma a impedi-los de ajudar o rei Bela IV da Hungria, já que a Hungria era o verdadeiro objetivo de Batu Khan e do General Subedei. Sem contar que as forças mongóis que estavam na Polônia não sofreram muitas baixas.

Veja mais fatos históricos nesse dia:

1455 – Afonso de Bórgia eleito Papa (Calisto III)

1951 – O presidente dos EUA, Harry Truman, pede que o Brasil envie uma divisão de infantaria brasileira à Coreia.

1955 – A URSS encerra alianças com Paris e Londres.

1959 – A NASA seleciona sete pilotos militares para serem os primeiros astronautas americanos.

1960 – O primeiro-ministro sul-africano, Hendrik Verwoerd, é ferido em atentado.

1963 – Georges Bidault, líder antigaullista francês, é autorizado a viver no Brasil depois de prometer evitar toda atividade política.

1965 – O presidente do Vietnam do Norte, Ho Chi Minh, declara que os EUA devem suspender os ataques além do paralelo 17 e retirar todas as suas tropas do Vietnam do Sul.

1970 – O sonho acabou: Paul McCartney anuncia o fim dos Beatles

1974 – A Índia, o Paquistão e Bangladesh firmam um acordo de reatamento de relações diplomáticas, rompidas em 1971.

1977 – O governo da Espanha anuncia a legalização do Partido Comunista Espanhol, após 38 anos de proibição de suas atividades.

1992 – O ex-presidente panamenho Manuel Antonio Noriega, acusado de tráfico de drogas e lavagem de dinheiro, é condenado por um tribunal de Miami.

1992 – Yasser Arafat sobrevive a acidente de avião no Saara e é resgatado por uma patrulha palestina.

2002 – Cerca de 1 milhão de pessoas acompanham o funeral da rainha-mãe da Inglaterra, Elizabeth, morta aos 101 anos.

Fonte:

Barsa Saber

Opera Mundi

Redação Terra

History Channel

Gostou do Post?

Curta e compartilhe a page >>  Cabine do tempo no facebook! e o Twitter do cabine do tempo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *