Cabine Histórica: Viagem ao passado do dia 06 de Maio – Freud Explica!

Cabine Histórica: Viagem ao passado do dia 06 de Maio – Freud Explica!

Cabine histórica é a nossa viagem com a C.A.T.I.A aos fatos históricos da humanidade e por toda a linha temporal,hoje viajamos para:

O dia 6 de maio  1856 quando nascia Sigismund Freud, que aos 22 anos mudou seu nome para Sigmund, nasceu em Freiberg, na antiga Moravia (Checoslováquia). Foi um médico neurologista, criador da psicanálise. Começou sua carreira se interessando pela hipnose e seu uso para tratar doentes mentais. Mais tarde, apesar de manter na terapia vários aspectos desta técnica, substituiu a hipnose pela associação livre e a análise dos sonhos, para desenvolver o que, atualmente, é conhecido como “a cura pela fala”. Tudo isto se transformou em ponto de partida da psicanálise. As hipóteses e métodos introduzidos por este médico foram polêmicos durante sua vida e continuam sendo hoje em dia. Popularizou a chamada “cura pela fala”: segundo este conceito, uma pessoa poderia solucionar seus conflitos simplesmente falando sobre eles. Ainda que com exceção da psicanálise tradicional as psicoterapias contemporâneas tenham descartado as teorias de Freud, este modo básico de tratamento provém em grande parte de seu trabalho.

O criador da psicanálise nasceu na região da Morávia, que então fazia parte do Império Austro-Húngaro, hoje na República Tcheca. Sua mãe, Amália, era a terceira esposa de Jacob, um modesto comerciante. A família mudou-se para Viena em 1860.

Em 1877, ele abreviou o seu nome de Sigismund Schlomo Freud para Sigmund Freud. Desde 1873, era um aluno da Faculdade de Medicina da Universidade de Viena, onde gostava de pesquisar no laboratório de Neurofisiologia.

Ao se formar, em 1882, entrou no Hospital Geral de Viena. Freud trabalhou por seis meses com o neurologista francês Jean Martin Charcot, que lhe mostrou o uso da hipnose.

Em parceria com o médico Joseph Breuer, seu principal colaborador, ele publicou em 1895 o “Estudo sobre Histeria”. O livro descreve a teoria de que as emoções reprimidas levam aos sintomas da histeria, que poderiam desaparecer se o paciente conseguisse se expressar.

Insatisfeito com a hipnose, Freud desenvolveu o que é uma das bases da técnica psicanalítica: a livre associação. O paciente é convidado a falar o que lhe vem à mente para revelar memórias reprimidas causadoras de neuroses.

Em 1899, publicou “A interpretação dos sonhos”, em que afirma que os sonhos são “a estrada mestra para o inconsciente”, a camada mais profunda da mente humana, um mundo íntimo que se oculta no interior de cada indivíduo, comandando seu comportamento, a despeito de suas convicções conscientes.

Mesmo com dificuldades para ser reconhecido pelo meio acadêmico, Freud reuniu um grupo que deu origem, em 1908, à Sociedade Psicanalítica de Viena. Seus mais fiéis seguidores eram Karl Abraham, Sandor Ferenczi e Ernest Jones. Já Alfred Adler e Carl Jung acabaram como dissidentes.

A perda de Jung foi muito mais dolorosa, pois Freud esperava que o discípulo, suíço e protestante, projetasse a psicanálise além do ambiente judaico. Além de discordar do papel prioritário dado por Freud ao desejo, Jung se tornou místico.

Sensibilizado pela Primeira Guerra Mundial e pela morte da filha Sophie, vítima de gripe, Freud teorizou sobre a luta constante entre a força da vida e do amor contra a morte e a destruição, simbolizados pelos deuses gregos Eros (amor) e Tanatos (morte). A sua teoria da mente ganhou forma com a publicação em 1923, de “O Ego e o Id”.

Em 1936, disse considerar um avanço seus livros terem sido queimados pelos nazistas. Afinal, no passado, eram os autores que iam à fogueira. Mas a subida de Hitler ao poder ditatorial não demorou e a perseguição aos judeus se intensificou. Em 1938, já velho e com câncer, fugiu para a Inglaterra, onde morreu no ano seguinte.

Com Martha Bernays, teve seis filhos. A caçula Ana tornou-se discípula, porta-voz do pai, e uma eminente psicanalista.

Atualmente, Freud continua tão polêmico quanto na época em que esteve vivo. Por um lado, é verdadeiramente idolatrado por seguidores ortodoxos da teoria psicanalítica – e, aliás, em vida, Freud demonstrava uma inegável satisfação em ser reverenciado como um gênio. Por outro, é visto também como um mistificador, principalmente a partir da década de 1990, quando as descobertas da neurociência questionaram muitos dos princípios fundamentais da psicanálise.

Veja mais fatos históricos nesse dia:

1447 – Casamento de D. Afonso V, rei de Portugal, com D. Isabel de Avis.
1542 – Francisco Xavier chega a Goa para evangelizar, atendendo solicitação do rei João III de Portugal.
1682 – Luís XIV da França transfere a corte para Versailles.
1769 – Alvará português cria a Junta das Confirmações, para registar bens da coroa, insusceptíveis de apropriação patrimonial.
1794 – Toussaint l’Ouverture lidera uma revolução escrava no Haiti.
1840 – Inglaterra realiza e primeira emissão de selos postais do mundo, o one penny black.
1889 – A Torre Eiffel é oficialmente aberta ao público durante a Exposição Universal em Paris
1889 Os franceses reconhecem Paris como a Cidade-Luz.
Criação do Colégio Militar do Rio de Janeiro.
1937 – O desastre do Hindenburg: o Zeppelin alemão Hindenburg pega fogo e é destruído em menos de um minuto ao tentar pousar em Lakehurst, Nova Jersey, causando 36 mortes.
1942 – As tropas britânicas capturam Madagáscar às forças coloniais de Vichy.
1967 – Tropas israelenses conquistam o setor oriental de Jerusalém durante a Guerra dos Seis Dias.
1969 – Cacilda Becker sofre derrame cerebral quando representava na peça Esperando Godot.
1994 – Inauguração do Eurotúnel no Canal da Mancha.
1997 – Privatização da Vale do Rio Doce.
2002 – Pim Fortuyn, um dos políticos mais polêmicos dos Países Baixos, é assassinado.
2004 – Ocorre a última transmissão do seriado Friends na NBC.
2006 – Os primeiros seis refugiados norte-coreanos chegam aos EUA.

Fonte:

Redação Terra

History Channel

Gostou do Post?

Curta e compartilhe a page >>  Cabine do tempo no facebook! e o Twitter do cabine do tempo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *