Cabine Histórica: Viagem ao passado do dia 03 de Abril – A Guerra da Crimeia chega ao fim

Cabine Histórica: Viagem ao passado do dia 03 de Abril – A Guerra da Crimeia chega ao fim

Cabine histórica é a nossa viagem com a C.A.T.I.A aos fatos históricos da humanidade e por toda a linha temporal,hoje viajamos para:

O dia 03 de Abril de 1856, quando o Tratado de Paris, que finalizava os conflitos entre Rússia, Turquia, Reino Unido e França, durante a Guerra da Crimeia, começou a ser colocado em prática.

Em 30 de março de 1856, o Tratado de Paris propôs o fim da Guerra da Crimeia, consagrando a derrota da Rússia diante da Inglaterra e da França, aliados pela primeira vez depois de sete séculos. Porém esse tratado só entraria em vigor no mês de Abril de 1856, mais especificamente 16 de abril, declarou a neutralidade do Mar Negro e proibiu a navegação aos barcos de guerra bem como a construção de fortificações. Marca o início de um severo declínio da influência do Império Russo na região.

A derrocada russa na guerra se iniciou definitivamente quado uma força aliada de ingleses, franceses e otomanos desembarcaram na Península da Crimeia, uma das principais regiões litorâneas do Mar Negro, pois lá situavam-se os principais portos de comércio usado pelos russos, sem contar que toda a base militar naval russa do Mar Negro encontrava-se na cidade de Sebastopol, na época capital da Crimeia.

Quando foi concluído o tratado, as potências assinaram igualmente uma declaração. Ela era resultado de um modus vivendi passado entre Reino Unido e França em 1854, que dizia respeito originalmente à Guerra da Crimeia. Pontos relevantes dessa declaração eram que as duas potências reconheciam que não iriam proceder ao sequestro de bens inimigos em navios neutros, nem de bens neutros em navios inimigos. Ao confirmar essas regras, se impunha o princípio de que os bloqueios, por serem obrigatórios, deveriam ser efetivos . Além disso, dispunhan também do princípio da liberdade dos direitos marítimos. Seria completada pela Convenção de Constantinopla sobre a liberdade dos canais interoceânicos em 1888.

Praticamente todos os Estados aderiram a esta declaração. Os Estados Unidos, que desejavam conseguir a possibilidade total de sequestro em mar de propriedade privada, retiraram sua adesão formal, tendo sido sua emenda rejeitada por todas as potências. Em 1861, ao se deflagrar a Guerra de Secessão, os Estados Unidos anunciaram que respeitariam os princípios da declaração durante as hostilidades.

O Tratado de Paris, assinado suas semanas depois do término da guerra, previu a neutralização do Mar Negro, doravante proibido a todo navio de guerra. Instaurou também a liberdade de navegação sobre o Danúbio, um rio que banhava o sul da Alemanha, a Áustria, o Império Otomano e a Rússia.

Para o imperador Napoleão III, sobrinho do irremissível inimigo dos ingleses, a Guerra da Crimeia, mal empreendida e mal ganha, revelou-se um sucesso na cena internacional. Todavia, Napoleão III interveio em favor da união de dois principados da Valáquia e Moldávia, dentro do Império Otomano, de onde sairia o futuro reino da Romênia. A influência francesa se viu reforçada no Oriente e Napoleão III não deixaria, alguns anos depois, de socorrer os cristãos no Líbano.

Veja mais fatos históricos nesse dia:

1621 – Colonos britânicos assinam tratado de paz com nativos norte-americanos;

1832 – Sufocada a sedição militar liderada por Miguel de Frias no Rio de Janeiro;

1948 – Lançamento do Plano Marshall, programa financiado pelos EUA para reabilitar a economia dos países afetados pela segunda guerra mundial.

1952 – Começam em Londres as conversações entre EUA, Itália e Reino Unido sobre a administração da zona anglo-americana em Trieste.

1953 – O governo francês anuncia que a URSS conseguiu libertar quatorze franceses detidos na Coreia do Norte desde 1950.

1957 – O estado de sítio e o toque de recolher são impostos em todo o Chile após vários dias de distúrbios.

1961 – Congoleses atacam tropas suecas a serviço da ONU, na província de Katanga.

1963 – EUA constatam a retirada de cerca de quatro mil soldados soviéticos de Cuba em março.

1964 – Cuba decide abandonar o Fundo Monetário Internacional (FMI).

1966 – O Luna 10, veículo espacial soviéticos, entra em órbita em torno da Lua.

1968 – Inaugurada a Ponte da Concórdia, sobre o rio Quaraí, ligando Brasil e Uruguai.

1982 – O Reino Unido envia tropas da Marinha para retomar as ilhas Malvinas (Falkland), ocupadas pela Argentina.

1994 – Brasil e China firmam acordo aeroespacial.

FONTES:

Enciclopédia das Guerras, da editora M.Books

Opera-Mundi (http://operamundi.uol.com.br/conteudo/historia/34601/hoje+na+historia+1856+%96+guerra+da+crimeia+chega+ao+fim.shtml)

Barsa Saber (http://brasil.planetasaber.com/consultation/events/)

History Channel

Gostou do Post?

Curta e compartilhe a page >>  Cabine do tempo no facebook! e o Twitter do cabine do tempo!

Um comentário sobre “Cabine Histórica: Viagem ao passado do dia 03 de Abril – A Guerra da Crimeia chega ao fim

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *