Cabine Histórica: Viagem ao passado do dia 01 de Agosto – Alemanha declara Guerra a Rússia

Cabine Histórica: Viagem ao passado do dia 01 de Agosto – Alemanha declara Guerra a Rússia

Cabine histórica é a nossa viagem com a C.A.T.I.A aos fatos históricos da humanidade e por toda a linha temporal,hoje viajamos para:

1º de Agosto de 1914, quando o Império Alemão, aliado do Império Austro-Húngaro, declara guerra ao Império Russo, aliado com a França, e assim começa oficialmente a Primeira Guerra Mundial.

Após o assassinato do arquiduque Francisco Fernando em 28 de junho de 1914, o Império Austro-Húngaro esperou três semanas antes de decidir tomar um curso de ação. Essa espera foi devida ao fato de que grande parte do efetivo militar estava a ajudar a colheita, o que impossibilitava a ação militar naquele período. Em 23 de julho, graças ao apoio incondicional alemão (carta branca) ao Império Austro-Húngaro se a guerra eclodisse, o Ultimato de julho foi mandado à Sérvia, e que continha várias requisições, entre elas a que agentes austríacos fariam parte das investigações, e que a Sérvia seria a culpada pelo atentado. O governo sérvio aceitou todos os termos do ultimato, com exceção da participação de agentes austríacos, o que na opinião sérvia constituía uma violação de sua soberania.

Por causa desse termo, rejeitado em resposta sérvia em 26 de julho, o Império Austro-Húngaro cortou todas as relações diplomáticas com o país e declarou guerra ao mesmo em 28 de Julho, começando o bombardeio a Belgrado (capital sérvia) em 29 de julho. No dia seguinte, o Império Russo, que sempre tinha sido aliado da Sérvia, deu a ordem de locomoção a suas tropas.

O Império Alemão, que tinha garantido apoio ao Império Austro-Húngaro no caso de uma eventual guerra mandaram um ultimato ao governo do Império Russo para parar a mobilização de tropas dentro de 12 horas, no dia 31. No primeiro dia de agosto o ultimato tinha expirado sem qualquer reação russa. A Alemanha então declarou-lhe guerra. Em 2 de agosto, a Alemanha ocupou Luxemburgo, como o passo inicial da invasão à Bélgica e do Plano Schlieffen (estratégia de defesa alemã que previa a invasão da França, Inglaterra e Rússia). A Alemanha tinha enviado outro ultimato, desta vez à Bélgica, requisitando a livre passagem do exército alemão rumo à França. Como tal pedido foi recusado, foi declarada guerra à Bélgica.

Em 3 de agosto, a Alemanha declarou guerra à França, e no dia seguinte invadiu a Bélgica. Tal ato, violando a soberania belga – que Grã-Bretanha, França e a própria Alemanha estavam comprometidos a garantir fez com que o Império Britânico saísse da sua posição neutra e declarasse guerra à Alemanha em 4 de Agosto. Assim, estava montado o cenário para que a Primeira Guerra Mundial ocorresse.

Veja mais fatos históricos nesse dia:

1943 – Brasil lança sua primeira série de selos postais, o olho de boi.
1956 – Nova legislação americana permite o acesso da mulher aos benefícios da seguridade social com 62 anos em vez de 65.
1958 – Uma bomba atômica transportada por míssil é detonada a grande altitude na área de testes nucleares dos EUA da ilha Johnston, no Pacífico.
1969 – Um incêndio destrói o Mercado Modelo, importante atração turística de Salvador.
1982 – Aviões israelenses bombardeiam a zona oeste de Beirute por 14 horas, no mais devastador ataque desde a invasão do Líbano em 6 de junho.
1997 – Brasil e Argentina discutem cooperação militar.
2000 – O estado de São Paulo proíbe alimentos transgênicos.
2001 – Entra em vigor na Alemanha a lei que reconhece a parceria de homossexuais.
2003 – A atleta brasileira Maurren Maggi desiste dos Jogos Pan-Americanos de Santo Domingo antes de ser impedida por suspensão preventiva imposta pela Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt), devido ao exame antidoping aplicado em junho.

Fonte:

Opera Mundi

Barsa Saber

Redação Terra

History Channel

Gostou do Post?

Curta e compartilhe a page >> Cabine do tempo no facebook! e o Twitter do cabine do tempo!

2 comentários sobre “Cabine Histórica: Viagem ao passado do dia 01 de Agosto – Alemanha declara Guerra a Rússia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *