Cabine de Curiosidades 37 – Por que para ser presidente não precisa ter curso superior?

Cabine de Curiosidades 37 – Por que para ser presidente não precisa ter curso superior?

No Brasil, o cargo mais importante a ser ocupado por um cidadão não exige diploma de nível superior. É claro que estamos falando do Presidente da República, a figura mais importante para a manutenção da democracia e da política nacional.

De acordo com a Constituição Federal, na democracia todas as pessoas podem votar e ser votadas, ou seja, não existem restrições educacionais ou sociais para que uma pessoa possa se candidatar ao cargo de presidente do país. A República Federativa do Brasil determina que, para ocupar a presidência, uma pessoa tenha que se colocar a serviço do Estado brasileiro, conhecer os interesses da população, ser um bom estadista e ter empatia com os eleitores.

O ex-presidente Lula é um exemplo clássico de um operário, sem nível superior, que foi eleito e reeleito presidente do Brasil. A necessidade do diploma para ser Presidente da República é um assunto polêmico em nosso país. Muitas pessoas são favoráveis a presidentes com nível superior, enquanto outras não consideram este aspecto relevante para a governabilidade, já que o presidente se cerca de pessoas qualificadas em áreas estratégicas dentro dos ministérios.

No Brasil, o importante é que o presidente tenha um bom histórico e legado político. Já em outros países do mundo, o diploma universitário é fundamental para ocupar o cargo de presidente.

Nos Estados Unidos, por exemplo, oito presidentes se formaram na Universidade de Harvard, considerada a melhor do mundo. Entre eles estão o atual presidente Barack Obama, que se formou na conceituada escola de Direito; George W. Bush, que frequentou a Escola de Negócios; e John Kenneddy, que se formou em Assuntos Internacionais.

 

3 comentários sobre “Cabine de Curiosidades 37 – Por que para ser presidente não precisa ter curso superior?

  1. Fernando Caue

    Rapaz…ai você ve, pegando o exemplo dos Estados Unidos, que ter diploma não é sinonimo de ser um bom estadista ou ter atitudes sensatas… hauhauhuaauuha

    1. Fernando Caue

      Não mudaria absolutamente nada, na minha opinião. O problema não esta em quem se candidata, o problema esta em quem vota que não se interessa por política. Se todos se interessassem, teriam votos melhores e menos candidatos ruins.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *