Cabine Nostálgica: Alex Kidd in Shinobi World

Cabine Nostálgica: Alex Kidd in Shinobi World

Já disse em inúmeros textos aqui, sou louco pelo Master System. Ele é o vídeo game mais nostálgico que tenho. Gosto tanto desse aparelho, que eu tenho dois Master System II (aquele vermelho e preto, com o Alex Kidd na memória) e vou pegar um Master System III (o cinza com o Sonic na memória).

O Alex Kidd é o meu jogo favorito desse console. Acho que por ter sido o primeiro, que marcou diferença entre o Atari e o Master System. Qualquer criança de 5 anos ficaria maluca da cabeça ao ver Alex Kidd em Miracle World.

O Master System ficou bem conhecido aqui no Brasil. Ele ganhou, de longe, a disputa com o Nintendinho (aqui no país). Ele foi distribuído pela Tec Toy, que era gigante. A Tec Toy tinha uma mania de pegar os jogos gringos e passar para português, adequando à cultura brasileira. Foi isso que aconteceu, por exemplo, com o game Mônica no Castelo do Dragão, game que eu já escrevi aqui no site.

Bom, para a minha alegria (e dos fãs do Alex Kidd) o pequeno orelhudo ganhou diversos jogos para o console, um para Mega Drive e teve diversas aparições em jogos aleatórios dos novos aparelhos. A Sega tinha lançado em 1989 um dos jogos de maiores sucessos, o Shinobi. Pegando o embalo do sucesso de sua mascote Alex Kidd, eles decidiram juntar os dois jogos! O jogo foi lançado, em 1990, exclusivamente para o Master System. Eu, até hoje, não sei se isso foi uma paródia (de maneira cômica mesmo) ou não. Só  sei que essa fusão criou um dos melhores jogos que eu já joguei para o console e de quebra, ainda tiraram sarro do Super Mario Bros no:

Capa

Alex Kidd in Shinobi World

O jogo começava com uma pequena história, com direito a filme e tudo. Isso era bem difícil na época do Master System. Geralmente as histórias eram contadas apenas com um texto de fundo preto. Nesse game, há uma introdução com história e animação!

Imagem 1

O cara surge do nada e rouba a namorada do Alex Kidd

A história começa com o nosso querido Alex Kidd desfrutando de uma bela tarde em campos floridos com sua amada. Do nada, surge um rapaz encapuzado e a sequestra. O nosso herói fica muito abalado e com a cara bem triste. No meio de trovões, surge um ninja azul voador, dizendo que baniu as forças do mal a 10 mil anos atrás, mas que elas voltaram. O nome do inimigo é “The Dark Ninja” e ele usará a namorada do Alex Kidd para aumentar sua força maligna. O ninja azul estava ali então, para ajudar Alex Kidd a enfrentar o “Dark Ninja” e resgatar sua amada. Depois disso, o ninja azul vira um espírito, entra no nosso herói que se levanta feliz e contente, pronto para batalha!

imagem 2

Ele se levanta, cheio de vontade de lutar

O game era de plataforma 2D, como a maioria dos jogos naquela época.  O jogo tinha 4 rounds diferentes, cada um com 3 fases. As fases eram bem variadas, todas inspiradas no jogo do Shinobi. Os inimigos eram diversos também: ninjas, atiradores de elite, pássaros perigosos, lavas e precipícios.

imagem 3

Os 4 rounds do game

No começo de cada fase, o jogador poderia ver o chefe que enfrentaria em cada round. Também mostrava em qual fase o jogador se encontrava dentro desse round, os pontos, a quantidade de vidas restantes.

imagem 4

Kabuto, o primeiro chefe

A tela era bem simples, só tinha o personagem principal no meio e alguns “triângulos” no canto superior esquerdo, que eram as vidas. Logo de cara, o jogador já poderia ver o que vinha pela frente. A primeira fase passava-se em uma cidade, repleta de ninjas, atiradores e um rapaz mais difícil de matar, que atirava um boomerangue! A cidade era simples, mas tinha alguns detalhes, como janelas e portas. Havia também os postes de luz que o Alex Kidd poderia subir e virar uma bola de fogo giratória. Esse “poder” seria muito usado em todas as fases para matar inimigos ou atravessar longas distâncias. Enquanto o jogador estivesse nesse formato bola de fogo, ele não morreria.

imagem 5

Alex Kidd girando no poste para virar uma bola de fogo

Uma curiosidade: o chefe do primeiro round, chamado Kabuto, é claramente uma referencia ao Mario da Nintendo. Ele era um cara bigodudo, que atirava bolas de fogo. A pós receber três pancadas, ele diminuiria de tamanho. Ele ficava pulando sem parar e atirando bolas de fogo, mesmo estando minúsculo e com um formato quadrado.

Imagem 6

Depois de 3 pancadas, Kabuto encolheria igualzinho o Super Mario

A trilha sonora é de primeira! Não sei como ela não e comentada até hoje. Eles continuaram com uma trilha perfeita, assim como no Alex Kidd in Miracle World. As músicas são aquelas que você joga uma vez e lembrará para sempre da fase do game.

Conforme o jogador vai avançando, as fases vão ficando mais difíceis. Eu lembro que o 3º round era realmente desafiador. Existem fases em baixo da água também, com passagens secretas e inimigos para enfrentar. Um destaque vai para a fase do farol que é bem bonita.

imagem 7

A fase do farol (round 2) chamava muita atenção pela beleza, diversão e trilha sonora

O nosso personagem tem alguns itens disponíveis para ajudar na aventura. Não é uma grande variedade, mas são itens importantes. O personagem começa com uma espada comum, que ele bate de cima para baixo. O jogador pode encontrar uma lança. Essa lança é atirada para matar inimigos a longa distância. Há o Power, que torna a sua espada mais forte. A espada deixa agora um rastro que te defende de tiros e ataques inimigos. Há a bola cristal ninja, que faz o Alex Kidd vira um ciclone e sai voando pela fase matando tudo. Nesse ciclone, você pode voar de verdade. É um negócio bem loco e eu não entendi até hoje por que isso existe no game. O personagem também tinha o poder de pular na parede e se segurar, tipo o Megaman X.

Imagem 8

O personagem virava um tornado e saia voando pro ai

O game é considerado pequeno (aposto que hoje em dia terminamos ele em 30 minutos mais ou menos) e como já foi dito a dificuldade é gradual. A ultima fase era bem complicada para mim e o ultimo chefe era difícil. Inclusive, o ultimo chefe é uma cópia, como o resto do jogo, do chefe do próprio Shinobi.

Imagem 9

Sempre tem uma fase na água

Imagem 11

No 3 round, Alex seria obrigado a escalar uma cachoeira

Imagem 10

O ultimo chefe, de ambos os games

Alex Kidd in Shinobi World pode não ser o melhor game de aventura do mundo, mas tem o seu charme e é bem divertido, com gráficos interessantes e dificuldade entre moderada e alta. Ele é um game que podemos jogar hoje em dia e nos divertir como antigamente. Mais do que isso, aposto que qualquer um que jogar, vai ficar com a musica da fase do farol na cabeça, por um bom tempo.

Segue um gameplay do jogo. Esse eu recomendo, de verdade!

https://www.youtube.com/watch?v=erfPJcXy6Ik

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *